LEI Nº 14.010 -  Regime Jurídico Emergencial e Transitório das relações jurídicas de Direito Privado (RJET) no período da pandemia do coronavírus (Covid-19).

LEI Nº 14.010 - Regime Jurídico Emergencial e Transitório das relações jurídicas de Direito Privado (RJET) no período da pandemia do coronavírus (Covid-19).

12 jun 20

Hoje, foi publicada a Lei nº 14.010/2020, que dispõe sobre o Regime Jurídico Emergencial e Transitório das relações jurídicas de Direito Privado durante a pandemia do coronavírus (Covid-19).

Esse diploma estabelece normas de caráter transitório e emergencial, tangenciando questões de prescrição e decadência, assembleias condominiais, assembleias das pessoas jurídicas de direito privado, relações de consumo, usucapião, regime concorrencial, prisão alimentícia e termo da sucessão. 

Elaboramos um breve resumo dessas modificações. 

A partir da entrega em vigor esta Lei, considera-se que até o dia 30 de outubro de 2020:

1) Os prazos prescricionais consideram-se impedidos ou suspensos (art. 3º)

2) A assembleia geral das pessoas jurídicas de direito privado poderá ser realizada por meios eletrônicos, ainda que não contenha previsão em seus atos constitutivos (art. 5º)

3) Fica suspensa a aplicação do art. 49 do CDC (direito de desistir da compra em até sete dias no recebimento do produto ou serviço em contratações a distância) na hipótese de entrega domiciliar (delivery) de produtos perecíveis, de consumo imediato ou medicamentos.

4) Ficam suspensos os prazos de aquisição para a propriedade imobiliária e mobiliária, nas diversas espécies de usucapião (art. 10)

5) A assembleia condominial e respectiva votação poderão ocorrer por meios virtuais (art. 12)

6) Não serão consideradas infrações da ordem econômica (i) vender mercadorias ou prestar de serviços abaixo do preço de custo ou (ii) cessar parcial ou totalmente as atividades da empresa (art. 14)

7) A prisão civil alimentícia deverá ser cumprida exclusivamente sob a modalidade domiciliar (art. 15)

8) Para sucessões abertas a partir de 1º de fevereiro de 2020, o prazo para instauração de processo de inventário e de partilha terá termo inicial dilatado para 30 de outubro de 2020.

Tags:

Publicação Sugerida

Chezzi Law em Harvard
O advogado Ciro Moraes, membro da equipe Chezzi Law, foi contemplado com uma bolsa para participar de um curso de referência sobre Gestão Pública nos Estados Unidos, na Universidade de Harvard.
Num esforço para diminuir o número de projetos da pauta, a Comissão de Infraestrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo aprovou ontem o voto dos relatores de cinco projetos de lei de autoria do próprio Legislativo. Todos os relatores votaram favoravelmente às proposições analisadas e os pareceres foram aprovados por unanimidade.
O direito de construir, em sua forma original, tinha como limite a extensão correspondente ao solo constitutivo da propriedade. A partir do desenvolvimento do chamado “solo criado”, criaram-se os chamados coeficiente de aproveitamento básico (CAB) e coeficiente de aproveitamento máximo (CAM) para os solos edificáveis, com o intuito de adequar o aumento do potencial construtivo aos limites impostos