Uso de dados

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Concordo

Conder intensifica obras de preservação e valorização do Centro Antigo

24 sep 13

O trabalho segue a orientação do Ipac para manter a originalidade da arquitetura local

A Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), por meio da Diretoria do Centro Antigo de Salvador (Dircas), continua realizando obras de reparo e manutenção nas ruas do Centro Antigo da capital baiana (foto). Os trabalhos, neste mês, estão concentrados nas ruas Inácio Acciole, Ordem Terceira e Laranjeiras, no Pelourinho, onde são recuperados telhados e fachadas das casas, além de serviços de limpeza, iluminação pública e restauração dos passeios, com projeto de acessibilidade.

 

Aproximadamente 130 homens trabalham diariamente na recuperação da área e na pavimentação da Rua Alfredo de Brito e da fachada da sede do Olodum, na Rua Gregório de Matos. Engenheiros, técnicos, serralheiros, pedreiros, pintores, carpinteiros e auxiliares intensificam a execução dos serviços.

 

"O trabalho segue a orientação do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac) para manter a originalidade das cores da arquitetura local", explica Beatriz Lima, titular da Dircas.

 

 Reabilitação - As intervenções, segundo previsão da Dircas, serão concluídos no final deste mês, quando começa outra etapa nas ruas João de Deus e J. Castro Rabelo. A obra faz parte do Plano de Reabilitação do Centro Antigo de Salvador, que está em andamento para preservar e valorizar o patrimônio cultural, além de impulsionar as atividades econômicas e culturais da região e propiciar condições para a sua sustentabilidade.

 

Desde o início das obras de recuperação dos casarões, há dois anos, foram concluídas intervenções em 461 imóveis, o equivalente a 51% do total previsto para o Centro Histórico de Salvador. "Estamos desenvolvendo as ações na recuperação por blocos de casas. Assim mantemos as obras concentradas numa mesma região, o que facilita a execução dos serviços e minimizam os transtornos para a população", afirma Beatriz.

 

 Acordo - O Plano de Reabilitação do Centro Antigo de Salvador é resultado de acordo firmado entre a União, Estado e Município, e de convênio com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A Diretoria do Centro Antigo de Salvador é responsável pela coordenação e execução das obras, e pela captação de recursos para viabilizar projetos e ações para a requalificação da região.

 

 


(Fonte: Diário Oficial do Estado)

Tags:
A administração pública pode desapropriar imóvel de um particular diante de situações de utilidade pública, necessidade pública ou interesse social. Entretanto, se não cumpre nenhum desses objetivos, ocorre a chamada “tredestinação”. Assim, se a finalidade pública do imóvel desapropriado é ignorada, o antigo proprietário pode ser indenizado.

Publicação Sugerida

Chezzi Law em Harvard
O advogado Ciro Moraes, membro da equipe Chezzi Law, foi contemplado com uma bolsa para participar de um curso de referência sobre Gestão Pública nos Estados Unidos, na Universidade de Harvard.
A Lei 12.305/10, mais conhecida como a “Política Nacional de Resíduos Sólidos”, trouxe o conceito de responsabilidade compartilhada no tratamento de resíduos, quando todos aqueles envolvidos no ciclo de vida dos produtos são responsabilizados, de forma individual e encadeada, pelo seu tratamento e destinação, incluindo-se seus fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes, consumidores e